Tel.: (85) 3013-8372

Cirurgias Plásticas em Fortaleza, Natal e São Luís Tel.: (85) 3013-8372

SIGA E FIQUE INFORMADO

  
  
  

Implante de silicone nos seios: cirurgia plástica dá volume e simetria

imagem-diminui

O que é implante de silicone nas mamas
O implante de silicone, também chamado de mamoplastia de aumento, é um procedimento cirúrgico que tem como objetivo aumentar o volume das mamas e proporcionar um melhor contorno, firmeza e simetria para os seios através da inclusão de prótese de silicone.

Para quem é indicado
A cirurgia é indicada para pacientes que desejam aumentar o tamanho das mamas. O implante de silicone também é recomendado para casos em que houve o comprometimento da sustentação e firmeza das mamas, como as mulheres cuja perda de peso ou gravidez alteraram o formato dos seios. Mulheres que tenham assimetria entre as mamas também podem ser beneficiadas por esta cirurgia.

Pré-requisitos para a cirurgia
Para a realização do implante de silicone nas mamas são necessários alguns pré-requisitos:

- Não existe uma restrição de idade mínima para realizar a cirurgia, mas, se a paciente for jovem, o desenvolvimento das suas mamas deve estar completo;

- A paciente deve ser emocionalmente madura e possuir um claro entendimento das razões que a motivaram a procurar pela cirurgia. É importante estar segura da decisão, pois uma cirurgia plástica provoca transformações no corpo que muitas vezes são irreversíveis;

- As expectativas devem ser realistas: o procedimento pode melhorar significativamente a sua aparência, mas não é capaz de atingir a perfeição.

Critérios de escolha da prótese de silicone
As medidas do tórax da paciente, o gosto do paciente, além do posicionamento e formato da prótese influenciam na escolha do tamanho do implante de silicone. Assim, tórax grandes suportam maiores volumes, enquanto grandes volumes podem comprometer a estabilidade e alinhamento corporal de tórax pequenos.

Um teste que pode ser feito para determinar o tamanho da prótese é provar diferentes próteses com sutiã ou lançar mão de programas simuladores de imagem. Neste caso, são tiradas fotos do paciente e, com recursos de imagem, é possível simular o resultado visual de diferentes próteses.

Posição do implante de silicone nas mamas
A técnica cirúrgica empregada depende fundamentalmente de uma discussão cuidadosa entre médico e paciente. Além do tipo de prótese de silicone, devem ser definidos a loja anatômica - local onde ficará alojada a prótese nas mamas - e o local da incisão - local por onde será inserida a prótese e ficará a cicatriz.

A escolha da posição dependerá da espessura da pele e da quantidade de tecido mamário disponível para cobrir o implante, além da opinião da paciente em termos dos benefícios e riscos de cada abordagem.

Na hora de decisão pelo local em que será posicionada a prótese - que pode ser entre o tecido mamário e o músculo peitoral, por baixo da glândula mamária, ou entre a fáscia do músculo peitoral e o músculo peitoral - os principais prós e contras apresentados ao paciente são:

Posições submamária e subfascial Há menos chance de distorção da mama, pois não ocorre o deslocamento do implante com a contração muscular, ou seja, as chances de um resultado estético satisfatório aumentam significativamente. O pós-operatório pode ser mais confortável e com retorno mais rápido à rotina normal, porque o trauma muscular provocado pela manipulação cirúrgica é muito menor.

Posição submuscular As bordas da prótese ficam menos aparentes, embora isto não seja garantido. Quando comparado ao posicionamento submamário, o risco de contratura capsular - uma complicação comum deste tipo de cirurgia - é menor. A realização da mamografia é menos dolorosa pois o implante está protegido pelo músculo peitoral. Por não estarem em contato direto com a glândula, as próteses submusculares produzem pouca influência na amamentação.

Tipo de incisão
A colocação do implante de silicone pode ser realizada basicamente através de três vias de acesso: por uma pequena incisão no sulco abaixo das mamas, pela junção entre a aréola e a pele da mama ou pela axila. Cada uma destas vias de acesso tem suas vantagens e desvantagens, que devem ser discutidas cuidadosamente entre médico e paciente.

Via axilar: o silicone é colocado através de incisão na região das axilas. É indicada para pessoas que têm problemas de cicatrização e propensão à queloide.

Implante periareolar: a incisão feita na junção entre a aréola e a pele da mama.

Implante inframamário: a incisão é realizada no sulco abaixo das mamas. a manipulação cirúrgica é menor em relação aos outros implantes.

Tempo da cirurgia
A cirurgia de implante de silicone nas mamas demora em média três horas, podendo sempre haver variações de tempo, e é utilizada a anestesia geral, local com sedação ou peridural.

Recuperação após a cirurgia
Os cuidados após a cirurgia de implante de silicone são:

- A paciente deve dormir de barriga para cima, nunca de bruços ou de lado, utilizando um ou dois travesseiros para elevar o tórax discretamente. Só será permitido dormir de lado e de bruços após seis semanas e três meses, respectivamente.

- Logo após a cirurgia a mulher deve utilizar por duas semanas de forma contínua (24 horas por dia), até mesmo para dormir. Ele não deve ficar exageradamente apertado e deve ser removido apenas na hora do banho.

- Ao tomar banho, remova cuidadosamente os curativos que estão em torno da cicatriz. Não retire o esparadrapo poroso colocadas sobre a cicatriz. Lave a região da incisão delicadamente com água e sabonete líquido neutro, seque-a e coloque uma gaze seca entre as incisões e o sutiã antes de recolocá-lo.

Fonte:minhavida

 

er1

 

selo

 

localização

canal4

fanpage

 

medico-consulta-com-br